Intolerante ao glúten ?

gluten

Recentemente minha amiga Juliana ficou sabendo que possui a doença celíaca, ela é permanentemente intolerante ao glúten. Explicando grosseiramente, toda vez que ela consumir glúten ou traços de glúten seu intestino vai sofrer uma reação, e essa reação será uma inflamação crônica que impede o organismo de absorver nutrientes.  A falta de nutrientes por sua vez, pode acarretar em uma série de novos problemas como anemia, osteoporose, infertilidade, outras doenças autoimunes, dermatites e a longo prazo pode até facilitar o surgimento câncer de intestino. Os vilões são o trigo, a cevada, o malte, a aveia e o centeio.

Estou muito longe de ser uma perita no assunto e assim como ela estou aprendendo sobre isso agora. Então se você também é celíaco (ou suspeita ser), busque por informações de boas fontes, ache um bom médico e prepare-se para as mudanças.

Diante deste diagnóstico, por aqui também teremos novidades. Umas das coisas que já aprendi sobre a doença celíaca é que ela não é vivida apenas por quem a carrega, mas também por quem convive com esta pessoa. Os alimentos que contém glúten contaminam com muita facilidade os que não tem, logo, o preparo das refeições e o armanezamento de alimentos precisa ser feito com bastante critério. Para que tenha uma ideia, se o forno da sua casa – aquele que faz pizza quase todo final de semana – não estiver devidamente higienizado, a comidinha especial sem glúten que assar nele, vai ser contaminada na hora.

Sendo assim, mesmo eu não tendo a doença, algumas receitas para celíacos irão começar a aparecer por aqui, afinal o que vou servir a uma das testadoras oficiais deste blog senão receitas sem glúten ? 🙂

Mas vou dar a mim mesma como principal desafio, achar receitas originalmente e naturalmente sem glúten, ou o mais próximo disso possível. Isso porque os produtos  especiais sem glúten possuem dois problemas: são difíceis de achar e são caros. Não é todo mundo que tem acesso ou que consegue bancar esta dieta. Dias atrás achamos bolacha de água e sal sem glúten no mercado. Sabe quanto custa um pacotinho ? R$20,00. Um pacote de bolacha de água e sal por R$20,00! Não restam dúvidas, tenha grana ou aprenda a cozinhar.

Além disso, quando sabemos que um prato é sem glúten (o mesmo acontece com pratos light), tendemos a olhar com cara feia, como se fosse menos gostoso. Realmente acredito que muitos não sejam lá grande coisa mesmo, mas isso não é regra. Se eu te oferecer um lindo bolo de fubá ou um pote de biscoitos de maizena com cara de “biscoito de vó”, você faria cara feia ? Com certeza não. E estas são receitas naturalmente sem glúten.

Então é isso, a partir de hoje alguns pratos daqui conterão a observação “naturalmente sem glúten”, que NÃO SÃO RECEITAS ELABORADAS ESPECIFICAMENTE para celíacos, são pratos que NATURALMENTE NÃO TEM GLÚTEN ou pratos onde a substituição do ingrediente com glúten não afete no resultado final, comidinhas que qualquer um possa saborear. Receitas que servem para a família toda e não apenas para quem tem a doença, com o objetivo de integrar e não de deixar os celíacos no canto da mesa com pratos que só eles comem.

Justamente por isso, por saber que eles não tem como fugir  100% de produtos especiais, que meu objetivo será diminuir esse percentual, ajudando a elaborar comidas acessíveis e gostosas para a família toda mesmo existindo limitações.

Independente da indicação “naturalmente sem glúten” que colocarei nos posts, procure sempre ler os rótulos e descobrir se os alimentos que comprou para preparar a receita são realmente sem glúten. Tenho visto mesmos produtos que da marca “A” tem glúten e da “B” não tem, por exemplo. Existe glúten em coisas que nem imaginamos, leia todos os rótulos, fique sempre de olho.

Espero que gostem das receitinhas naturalmente sem glúten que surgirão por aqui, beijos e até breve!

Risoto de Abóbora e Gorgonzola

Ficou tãaão bom …. 🙂

Só queria que o gosto da abóbora ficasse mais acentuado, então na próxima vez vou tentar cozinhar de outras formas, mas do que jeito que ficou já está maravilhoso!

IMG_0474

2 a 3 colheres de sopa de óleo para dourar a cebola
1/2 cebola grande ou 1 cebola média picada
50ml de vinho branco seco
1 xícara de chá de arroz arbório
1 xícara de chá de cubos pequenos de abóbora
800ml de caldo de legumes
25g de manteiga sem sal picada
100g de gorgonzola picado
Pimenta e noz moscada a gosto
cebolinha verde picada a gosto

Em fogo alto, refogue a cebola com o arroz.  Na sequencia, acrescente o vinho branco e permaneça mexendo até o líquido diminuir, assim o álcool irá evaporar. Feito isso, jogue na panela a abóbora e 1/3 do caldo de legumes. Diminua o fogo e fique por perto, vá mexendo e acrescentando caldo de pouco em pouco até o arroz cozinhar. Tempere com pimenta e noz moscada, não tem necessidade de colocar sal, pois os outros ingredientes já possuem. Cozido o arroz, desligue o fogo e acrescente a manteiga e o gorgonzola, dê uma mexida, tampe a panela e deixe o risoto descansar por 2 ou 3 minutinhos, a manteiga e o gorgonzola irão derreter. Enquanto o risoto descansa, pique a cebolinha para decorar e dar um gostinho especial ao prato, esse gostinho fez toda a diferença pra mim, foi um toque especial mesmo. Tire a tampa da panela, dê mais uma mexida para misturar bem a manteiga e o gorgonzola e si degusti!

Bolo da Laranja Inteira

Olá! Estou de férias e sobrou tempo para um bolinho \o/

Esse bolo ficou uma delícia! Bem leve , fofo e saboroso. Ainda por cima é muito prático e rápido de fazer.

O único porém, é que como ele leva uma laranja inteira, com casca e tudo, acabou ficando o gosto amarguinho da parte branca da laranja (mesocarpo). Também não é nada de mais, porque como ele tem uma calda bem docinha, esse toque amargo acaba diminuindo. Mas na próxima vez que fizer esta receita, vou tentar resolver isso retirando a parte branca da laranja antes de usá-la.

Obs.: Refiz o bolo sem usar a parte branca da laranja e deu super certo! Nem sinal do amarguinho 😉

Meu bolo ficou escuro pois usei açúcar mascavo ao invés do branco, mas use o que preferir.

Outra observação é quanto a calda. Ela fica bem líquida, então na hora de despejar sobre o bolo, não tenha pressa. Despeje de pouco em pouco, até que o bolo absorva todo esse líquido.

bolo2

Bolo

1 laranja inteira (retire apenas as sementes)
1 xícara de óleo
3 ovos
1 1/2 xícaras (chá) de açúcar
2 1/2 xícaras (chá) de farinha de trigo
1 colher (sopa) de fermento em pó

Calda

1 xícara (chá) de suco de laranja
1/2 xícara (chá) de açúcar

Bata no liquidificador a laranja, os ovos, o óleo e o açúcar. Coloque esta mistura em uma vasilha e adicione aos poucos, mexendo sem parar (não precisa de batedeira, faça manual mesmo) a farinha e o fermento peneirados. Leve ao forno baixo/médio em uma forma untada e enfarinhada por aproximadamente 40 minutos. Enquanto o bolo assa, faça a calda. Leve o suco e o açúcar ao fogo alto, mexa sem parar e mantenha no fogo até 10 minutos após ferver. Si degusti!

Café da manhã com panquecas!

Acordei cedo e inspirada, então resolvi me dar um café da manhã especial!

IMG_0458

150g de farinha de trigo
1 col (sopa) de açúcar
1 col (chá) de fermento
1/4 col (chá) de bicarbonato de sódio
1 pitada de canela
3 col (sopa) de nata
1 ovo
50g de manteiga derretida
80ml de leite

Em uma vasilha misture bem os secos, em outra os líquidos. Depois, adicione aos poucos os ingredientes secos na mistura líquida, mexendo sem parar para que fique uma mistura bem homogênea. Leve porções ao fogo baixo em uma frigideira pequena e doure os dois lados. Importante ser em fogo baixo para que não fique crua por dentro. Essa receita rendeu 4 panquecas como as da foto. Use sua cobertura de preferência (geléias, doce de leite, manteiga … eu usei maple syrup) e si degusti!

 

Abóbora, Nozes e Gorgonzola

IMG_4403

Obrigada por essa Nigella! 🙂

Me surpreendi, realmente é mais do que aparenta ser, a combinação desses sabores é perfeita e é algo simplíssimo de fazer. Vou repetir muitas vezes!

cubos de abóbora na quantidade desejada
azeite de oliva a gosto
folhas frescas de tomilho a gosto
nozes a gosto
gorgonzola a gosto
sal e pimenta a gosto

Em uma travessa coloque os cubos de abóbora e tempere com o azeite e o tomilho. Misture bem pra que todos pedaços de abóbora fiquem bem untados de azeite (sem exageros, afinal, não é fritura né ?! :P). Leve ao forno médio e asse até os pedaços ficarem bem macios. Retire do forno, tempere com sal e pimenta e coloque no prato que vai servir. Cubra com as nozes e com o gorgonzola. Si degusti!

Canadá

Eu fui passar minhas férias no Canadá! \o/

O que eu fiz lá ?

Andei de trem, andei de metrô, fiz muitos quilômetros a pé, comi poutine (não gostei muito), tive esquilos aos meus pés, tomei banho de neve, fiz uma tatuagem, adotei o Tim Hortons como segundo lar, me apaixonei pela Juliette & Chocolat, matamos a saudade dos amigos que nos abandonaram pra ir morar lá, compramos muitos jogos de tabuleiro e estreamos todos eles lá, assisti pela primeira vez um filme em IMAX, fizemos uma caminhada de +/- 7km pela cidade subterrânea de Montreal simulando que a cidade possuía radiação e por isso não podíamos sair do subterrâneo (hehehe), comi crème brûlée duas vezes e até agora não aprendi a pronunciar no francês correto, fiquei uma semana surda no ouvido direito por causa da rinite x pressão do ar no avião, coloquei a cozinha da Michelle e do Juliano pra funcionar, fizemos um jantar elegante apenas com peças do Dollarama :D, respirei e engoli neve diversas vezes e com prazer, me surpreendi com Niagara Falls, descobri que aquele formato bonito do floco de neve dá pra ser visto a olho nu e achei a coisa mais perfeita do mundo, passeamos por Sherbrooke, vi meu primeiro lago congelado em Sainte-Agathe-Des-Monts, comemos comida italiana (boa!) em um restaurante chinês (?!), conhecemos a Europa do Canadá em Quebec city, empaquei na ponte de Montmorency Falls (o medo da altura fez minhas pernas não se moverem heheh), quase queimei minhas mãos tentando fazer um boneco de neve :D, congelei alegremente com -12C em Mont-Tremblant, fiquei de boca aberta com as contruções de Ottawa, trouxe Maple Syrup pra uma receitinha que em breve surgirá por aqui, adorei o planetário e o Biodôme em Montreal, fiquei zonza nos mercados com tantos produtos diferentes (adoraria ter meses disponíveis por lá pra poder testar em infinitas receitas), andamos de carro no Circuito Gilles Villeneuve (sede anual do Grande Prêmio do Canadá de Fórmula 1)  e …. me entupi de Häagen-Dazs!!!!!

Ufa! Acho que isso é o máximo que consigo resumir em uma frase :D.

IMG_0857 copy IMG_1110 copy IMG_1692 copy IMG_1837 copy IMG_1838 copy IMG_1852 copy IMG_1991 copy IMG_2500 copy IMG_2784 copy IMG_2859 copy IMG_2974 copy IMG_3048 copy IMG_8463 copy

Cestinha de Parmesão

Essa é simples!

Cubra o fundo de uma frigideira com queijo parmesão fresco ralado e leve ao fogo até dourar (você doura apenas um lado, não precisa virar). Quando dourar, retire do fogo e vire sobre qualquer recipiente (um copo, uma tigela pequena …) para moldar. Deixe esfriar sobre o molde por uns minutinhos e depois cubra com a salada de sua preferência. Si degusti!!!!

IMG_4391

Cuca de Requeijão e Cerejas

Ainda tá em tempo de uma receitinha para o Natal né ?! 🙂

Tudo que precisa sovar não costuma dar certo aqui em casa, mas desta vez fui esperta! Usei minha máquina de fazer pão para sovar a massa. A ideia era fazer uma cuca alemã, mas pelo visto a fonte de onde tirei a base desta receita não era muito confiável. No meio do processo tive que fazer alterações na receita para que pudesse chegar em algum lugar. No fim, mesmo não ficando a “coisa” planejada, ficou outra “coisa” bem gostosa!

IMG_4014 IMG_4019 IMG_4021

Massa
1kg de farinha de trigo
250g de açúcar cristal
1 colher (chá) de sal
4 colheres (sopa) de manteiga
300ml de leite morno
3 ovos
2 colheres (chá) de fermento biológico seco

Cobertura:
1 pote (200g) de requeijão
1 vidro de cerejas em calda (de 100g a 150g)

Farofa:
150g de farinha de trigo
150g de açúcar
80g de manteiga

Misture todos ingredientes da massa e sove bastante! Quando a massa estiver bem lisa, pare de sovar e deixe descansar por 1h. Sove mais um pouquinho e deixe descansar por mais uns 40min. Enquanto isso, corte as cerejas ao meio e deixe de lado para a hora da montagem. Também podemos ir fazendo a farofa, basta misturar todos ingredientes muito bem, até ficar bem granulado, deixe esta farofa guardada para depois também. Voltando a massa, em uma forma untada, abra a mesma delicadamente com as mãos até preencher o espaço da forma. Essa massa não cresce muito, então na minha forma retangular de 40x26x3cm deixei ela crua na altura de mais ou menos 2,5cm. Com a massa pronta na forma, basta montar. Passe requeijão em toda ela, cubra com as cerejas e salpique um pouco do licor (não usei todo licor do vidro, usei em torno de 2 a 3 colheres de sopa, mas se quiser use mais sem problemas) e por último, cubra com a farofa. Levar ao forno em baixa/média temperatura por aproximadamente 40min. Si degusti!

Bolo de Santa Clara [de limão]

bololimao

No final de semana passado peguei a “bíblia” da Dona Benta e comecei a procurar uma receita de bolo que acalmasse os desejos do meu estômago. Estava com vontade de fazer um bolo de limão, mas a receita do bolo de limão não agradou. No fim das contas resolvi fazer o bolo de Santa Clara porém … com um toque de limão 🙂

Mas tive um probleminha vergonhoso: usei uma forma pequena, percebi que seria pequena e ignorando o fato resolvi arriscar. O que aconteceu ? Meu bolo virou uma cachoeira dentro do forno, foi massa pra todo lado. Mesmo assim, mantive minhas esperanças de que ainda poderia sair algo bom disso. Mas tinha mais problemas pela frente, se eu não movesse o bolo do lugar que estava, iria começar a cair massa em cima do gás, então precisava abrir o forno e mover a forma, ou seja, o bolo que já estava prejudicado iria “pras cucuias”. Abri o forno, fiz o que tinha que fazer, fechei o forno e contei até 10, o bolo foi baixando, baixando, baixando … e puff! Reduzido ao seu máximo!

Segui com o cozimento e no fim das contas, o bolo não abatumou, apenas mudou de formato (vocês podem ver pela foto, que deixei o bolo invertido propositalmente, na parte inferior aparecem as “deformidades” heheh).

Fazer esse bolo foi um verdadeiro papelão. Pelo menos sei que a receita é muito boa, a cozinheira que foi ruim. Não vejo a hora de fazer novamente … e certo! 🙂

2 xícaras (chá) de açúcar
2 xícaras (chá) de farinha de trigo
1 xícara (chá) de amido de milho
1 xícara (chá) de leite
2 colheres (sopa) de manteiga
2 ovos
1 colher (sopa) de fermento
3 gotas de corante verde
raspas de um limão

Inicie batendo o açúcar com a manteiga e vá adicionando os demais ingredientes. Leve ao forno baixo, em forma untada e enfarinhada por aproximadamente 45 minutos. Si degusti!