Cuca Caracol

Essa foi a cuca que viajou de Caxias para Cotipas. 80km de fome que valeram a pena esperar (lembrando que ninguém tomou café antes de viajar por causa dela). Sou apaixonada por essa cuca! E desconfio que as gurias tenham gostado muito também, pois a cuca – que não era pequena – “sumiu” após o café da manhã de sábado e de domingo. 

Como prometido, quando finalmente chegamos: café com cuca! A receita consegui com minha tia Delva quando era criança ainda, mas só tive coragem de botar a mão na massa quando mais velha.

Massa:
1 1/2 xícara de água morna
4 ovos
8 colheres de sopa de açúcar
1 pitada de sal
3 colheres de sopa bem cheias de fermento biológico seco (fermento de pão)
8 xícaras de farinha de trigo

Recheio e cobertura:
2 xícaras de açúcar
2 xícaras de nata
2 colheres de chá rasas de canela em pó

Misturar todos ingredientes da massa menos a farinha. Vá colocando a farinha aos poucos, misturando com o auxílio de um garfo e depois sovando por alguns minutos a massa com as mãos. Deixe-a descansar por aproximadamente 40min para crescer. Enquanto isso, misture os ingredientes do recheio e divida em duas porções. Massa crescida, abra-a com um rolo, como se fosse um disco de pizza, sobre uma superfície limpa e lisa (fiz sobre a pia com um pouco de farinha para não grudar). Pegue uma das porções de recheio e despeje sobre a massa, espalhe bem sobre toda ela. Agora enrole este disco como se fosse um rocambole. Rocambole feito, corte fatias grossas de aproximadamente 1,5cm. Distribua os pedaços em uma forma (não precisa untar), deixando uma certa folga entre eles pois irão crescer bastante (veja foto abaixo) e leve ao forno pré aquecido, baixo, por 45min. Passados estes 45min a cuca já deve estar quase pronta, já douradinha. É agora que entra a segunda porção, como cobertura. Despeje-a sobre a cuca e leve novamente ao forno por mais 15 minutos. Si degusti!

Entre Meninas



Sábado, 7h, toca o despertador. Mesmo o frio me prendendo nas cobertas, levanto. A Ju e a Ane me esperavam para iniciar nossa viagem entre meninas. Acabo de arrumar as bagagens, carrego o carro, me despeço do Pequeno e rumo ao centro para pegar as gurias. Proibi elas de tomarem café antes de sair de casa, já que tinha passado a noite de sexta fazendo a cuca – que estava no banco de trás do carro – para tomarmos café ao chegar no destino. Esta foi mais uma, das não poucas e intermináveis idas a Cotiporã.

Fizemos duas paradas antes mesmo de chegar lá: na ponte sobre o Rio das Antas e no belvedere com vista para o mesmo rio, onde está localizada a Usina Hidroelétrica 14 de Julho. No sábado de tarde levei-as para conhecer o “Morro das Três Árvores” – nome fictício dado por mim e meus primos quando éramos crianças – e encerramos no domingo quando fomos apreciar a vista do Rio Carreiro no Perau do Pini. 

A viagem rendeu muuuuitas fotos que irei postando nos próximos dias, espero poder passar um pouco das sensações de estar lá ao vivo.

Salada de feijão branco

Saladinha nostálgica essa. Não sei exatamente onde comia isso quando pequena, se minha mãe fazia, se comia no restaurante da minha tia, não sei mesmo. Mas toda vez que lembro dessa salada penso: “gostava tanto quando era pequena”. Talvez ninguém fizesse ela, talvez eu tenha comido uma única vez na vida e por ter gostado tanto minha cabeça registrou dessa forma.  

Ela é uma típica salada refeição, dispensa outros pratos. É para aqueles dias que folhas de alface jamais enganariam o estômago, mas ao mesmo tempo se quer comer algo substancioso e saudável. 

Deixei o feijão de molho em água fria por uma noite para facilitar o cozimento no dia seguinte, já que não existe panela de pressão aqui em casa. Foi a primeira vez que fiz dessa forma e facilitou bastante. 

2 xícaras de chá de feijão branco cozido
1 cebola roxa grande cortada em fatias finas
5 folhas de radicchio rasgadas em pequenos pedaços
um punhado de salsa picada
sal a gosto
azeite e vinagre para temperar a gosto

Misture tudo e deixe descansar ao menos uns 15 minutinhos para o feijão absorver o vinagre e pegar o gosto dos demais ingredientes. Nada impede de comer na hora, mas realmente faz diferença, seja paciente. Si degusti!

Gostaria que fosse uma focaccia de milho e pimenta

Já faz bastante tempo que faço essa receita. Sempre chamei de focaccia porque era assim que estava intitulada na primeira e única receita de “focaccia” que peguei na mão. Na época sabia apenas que era uma receita italiana e desde a primeira vez que fiz, percebi que a massa tinha algo de diferente, então por isso, desde aquela época, adoro “minha focaccia”. Sempre que lia sobre elas, não me interessava muito porque já tinha minha receita. Mas como fiz uma na semana passada para postar, resolvi pesquisar e adivinhem só … essa receita nada mais é do que uma pizza bolo! Daquelas que muitas mamães fazem, apenas com alguma diferença na massa. 

Embora tenha sido decepcionante descobrir que fazia isso a tanto tempo pensando ser uma coisa que não era, a receita obviamente continua sendo ótima. A massa fica leve e derrete na boca quando coberta com um bom molho.

Molho:
1 lata de tomate pelados de 240g picados
1 cebola grande picada
2 colheres de sopa de salsa picada
1 colher de sopa de orégano
5 colheres de sopa de azeite
200ml de água quente
sal e pimenta a gosto

Massa:
4 ovos
3/4 de xícara de chá de óleo
2 1/2 xícaras de farinha de trigo
1 xícara de chá de leite
1 colher de sobremesa de sal
1 colher de sobremesa de orégano
1/2 xícara de chá de parmesão ralado
1 colher de sopa de fermento em pó

Recheio:
1 lata de milho verde
250g de mussarela ralada
3 pimentas dedo de moça picadas
orégano a gosto

Comece fazendo o molho. Leve a panela ao fogo, adicione o azeite, espere aquecer e coloque as cebolas para dourar. Após, adicione os demais ingredientes e deixe cozinhar em fogo baixo até o molho engrossar. Estando pronto, ligue o forno para pré aquecer e trabalhe na massa. Bata os ovos na batedeira por 5 minutos, aos poucos vá adicionando os demais ingredientes, deixando o parmesão e o fermento por último. Despeje esta massa em uma forma untada e enfarinhada, cubra com o molho já pronto, e cubra novamente, agora com o recheio. Deixe em forno médio por 30min e mais 5min em fogo alto para tostar um pouco. Si degusti!