Salada de radicchio, rúcula e tomate seco

Mais uma para ficar registrada. Usei um punhado de radicchio, outro punhado de mini rúculas, algumas folhas de manjericão, temperei com azeite de oliva, sal e pimenta a gosto. Arrumei em um prato, adicionei alguns pedaços de tomate seco e cobri com parmesão ralado na hora (qualquer outro queijo de sua preferência serve), pronto. Si degusti!

Risoto de Funghi

Comi risoto de funghi pela primeira vez no ano passado – se não falha minha memória – em um restaurante aqui de Caxias, aniver da minha dinda. Amei. Desde lá queria comer denovo, mas acabei esquecendo do prato. Semanas atrás coloquei na cabeça que ia fazer, mas um final de semana após o outro, devido fazer uma coisa ali outra aqui, quando percebia já tinha passado do meio dia, não tinha começado a fazer almoço algum, e nesse prato preciso de 30min apenas para hidratar o funghi, então ele ia ficando de lado.

Mas nesse final de semana saiu! Confesso que não ficou maravilhoso como aquele do restaurante, o de lá tinha alguma coisa de especial que precisaria descobrir, mas ficou muito bom.

3 colheres de sopa de manteiga
1/2 cebola média picada
15g de funghi
750ml de caldo de carne
1 xícara de chá de arroz arbóreo
1/2 xícara de chá de vinho branco
um punhado de salsa picada
parmesão ralado a gosto

Essa receita acompanhada de outros pratos serve duas pessoas.

Comece deixando o funghi submerso em água morna por 30min para hidratar. Retire da água, pique e reserve. Esteja com o caldo de carne pronto e aquecido. Estando estes dois primeiros passos feitos, aqueça uma panela, coloque 2 colheres de sopa de manteiga, deixe derreter e acrescente a cebola picada. Cebola quase transparente, adicione o funghi e cozinhe por mais um minuto. Adicione o arroz e o vinho e mexa até que todo vinho tenha evaporado. Comece a adicionar o caldo de carne, 1/3 por vez. Mexendo sempre e adicionando a próxima parte apenas quando a anterior tiver evaporado. Feito isso, adicione aquela uma colher de manteiga que ficou de fora e a salsa picada, mexa até derreter, cubra com parmesão a gosto e si degusti!

Tacos de carne de queijo

Usamos vários pacotes de tortilhas antes de aprender a comer elas de verdade. Comecei a comprar para usar como pão alternativo, para fazer sanduíches diferentes. Sequer me dei ao trabalho de ler as instruções da embalagem, usava-as como bem queria. Um certo dia, enjoada de comer daquele jeito, resolvi ler a tal embalagem. Foi aí – após meses comendo tortilhas de forma não tradicional – que decidi fazer tacos, algo que nunca tinha comido.

Embora não conheça nada da culinária mexicana, não procurei por receitas. Optei por um recheio bem caseiro (e bem apimentado) que me agradou bastante: carne e queijo. Para minha surpresa, ao pesquisar sobre tacos depois, descobri que estava mais próxima de um taco original do que imaginava. 

6 tortilhas
6 fatias de mussarela
400g de carne moída
1 cebola média picada
1/2 pimentão pequeno vermelho picado
1 pimenta dedo de moça picada
2 dentes de alho picados
um bom punhado de salsa picada
sal, pimenta preta e pimenta calabresa à gosto

Começo aquecendo uma panela com um pouco de azeite para cozinhar a carne. Coloco a carne nessa panela e quando ela começar a dourar já acrescento a cebola, o alho, o pimentão e mexo constantemente. Alguns minutos vão se passar, a carne vai soltar água e quando esta água tiver praticamente evaporado, coloco todos os demais ingredientes. É importante que fique um recheio seco, pois como tacos são comidos com as mãos, imagina a lambança se o recheio começar a vazar. Recheio pronto, deixo a panela de lado no fogão e vou dourar as tortilhas. Aqueço a frigideira (sem nenhuma gota de óleo), largo uma tortilha, douro o primeiro lado. Quando viro para dourar o segundo lado, adiciono sobre ela uma fatia de mussarela para já ir derretendo. Retiro, coloco em um prato, adiciono o recheio, dobro ao meio e pronto. Uma dica boa  é: como na hora. Se fizer em grande quantidade, vá fazendo e comendo, pois as deliciosas tortilhas crocantes em minutos ficam murchas. Si degusti!