Bolo de Milho Verde e Coco

Ainda estou em busca do bolo ideal de milho. Aquele que tenha gosto de milho MESMO. Já testei algumas receitas e embora várias tenham ficado boas, nenhuma chegou lá. Este final de semana testei mais uma que também não chegou lá, mas definitivamente chegou em outro lugar. O gosto de milho ficou bem suave, mas a combinação com o coco ficou ótima! O bolo cresceu bastante, ficou fofinho … não pude deixar de comer ele quente com um pouco de manteiga, uma delícia!

1 xícara de chá de milho verde
200ml de leite de coco
1 xícara de coco ralado
1 colher de sopa de manteiga
1 lata de leite condensado
1 colher de sopa de fermento
2 xícaras de chá de farinha

Bata tudo no liquidificador, despeje em uma assadeira untada e enfarinhada. Asse por 1h em forno pré aquecido à 180C.

Bruschetta de Atum e Alho Poró

Adoro o momento de fotografar o que cozinho, mas como a fome atrapalha na hora de tirar as fotos! Depois de me decidir pela comida, fazer ela e arrumar bonitinha no prato, fica difícil me concentrar nas fotos enquanto aquele aroma de “comida boa pronta” circula pelo ambiente ao mesmo tempo em que meu estômago ronca.
Estava morrendo de fome, depois de um dia sem café da manhã, com um almoço “meia boca”, lanchinhos chatos como barras de cereais … enfim, não via à hora de comer algo bom, gostoso, saudável. Saí do trabalho pensando apenas em uma salada, mas queria algo quente, algo que fosse mais substancioso e que fosse rápido de fazer. Aí tive a ideia de fazer uma bruschetta, que nunca tinha feito e parecia ser o que procurava naquele momento.
 
A bruschetta é um antepasto italiano, feito com uma fatia de pão assado de +/- 1cm, regado com um fio de azeite de oliva, friccionado contra um dente de alho e coberto com “n” coisas, sendo a mais tradicional de tomates e manjericão. Dizem que originalmente o pão era frito, hoje é assado, mas cansei de ver ser feita apenas tostada em chapas ou frigideiras. Foi desta última forma que fiz, é a mais rápida e sinceramente acho que fica melhor – mesmo sem ter provado as outras – porque o pão fica bem tostado por fora e super macio por dentro.   
 
Se quiser seguir a regra a risca, o certo é utilizar um pão italiano. Porém, qualquer outro pão maçudo serve. O que eu tinha não era a melhor opção, mas era a única, então foi esse mesmo. Era uma pão colonial, meio esfarelento que precisou ser cortado em fatias bem mais grossas para não quebrar, principalmente sabendo que minha ideia era cobri-lo exageradamente, já que para mim, era uma janta e não um antepasto. 
 
Na minha mistura, utilizei:
 
uma lata de atum
um alho poró cortado em rodelas
5 tomates cerejas picados
um bom punhado de salsa
pimentas à gosto
4 colheres de sopa bem cheias de parmesão ralado
azeite de oliva à gosto
 
Comecei fazendo a mistura e boa parte comi a garfadas enquanto preparava, não aguentei. Depois de tudo bem misturado, cortei a fatia de pão e peguei minha frigideira antiaderente. Deixei-a aquecer bem, só depois coloquei o pão para tostar (sem NENHUMA gota de óleo) por uns 10 ou 15 segundos de cada lado. Coloquei o pão em um prato, reguei com um fio de azeite de oliva e cobri com a mistura. Ficou ótimo! Perfeito para quando a gente quer comer algo bom e saudável com pouco tempo para preparar, em menos de 10 minutos estava com a câmera na mão tirando as fotos. Vou repetir isso algumas vezes … si degusti!

Brownie com sorvete de morango


O fim de semana que bolamos algumas semanas atrás – apenas entre meninas – foi trabalhoso, mas muito bem curtido. Foram passeios de carro, a pé, pela terra, pela água, sob o sol e sob a chuva. As fotos do post de 30 de janeiro são desses dias.

Muita prosa, pouco verso e bastante comida. No sábado de noite, após salada e bifinhos do Jamie, saiu minha segunda versão de brownie (a primeira vou postar logo mais), com sorvete de morango e cerejas. 

250g de chocolate meio amargo picado
50g de amêndoas picadas finamente
1 e 1/3 xícaras de açúcar
4 ovos
150g de manteiga
1 xícara de farinha de trigo


Colocar a manteiga e o chocolate picado em uma panela em fogo baixo e mexer sem parar até que ambos estejam derretidos. Se o faz sentir-se mais seguro, faça em banho maria. Depois de derretido, colocar os ovos, o açúcar, as amêndoas e misturar bem. Por último, acrescentar a farinha de trigo e misturar até ficar uma massa homogênea. Untar um tabuleiro retangular (30 x 20cm) com manteiga e polvinhar farinha de trigo antes de despejar a massa. 30 minutos em 180ºC e estará pronto. 

Depois de frio, montar no prato com o sorvete e guloseimas de sua preferência. Neste, fiz com morangos, cerejas, sorvete de morango e ainda despejei uma calda de chocolate por cima. Si degusti!

Lasanha aos três queijos com molho de tomate e champignon

Semanas atrás essa lasanha já tinha saído por aqui, e resolvi repetir a dose com algumas modificações. Tinha em casa mussarela, parmesão e um queijo colonial forte que juntos poderiam ficar bons. Fiz um molho de tomate bem levinho com champignon, fatiei uma cebola em rodelas e criei coragem para montar não uma, mas duas mini lasanhas – já que nem todos gostam de cebola e queijo em abundância aqui em casa.

Acho que os únicos momentos que tenho preguiça de cozinhar são esses, fazer mais de um tipo de versão de um determinado prato ao mesmo tempo. Não me entendam mal, não é que eu não queira fazer, bem pelo contrário, já imaginou poder cozinhar um prato especial para cada pessoa do jeitinho que ela gosta ? Seriam elogios multiplicados. Apenas bate a preguiça mesmo, porque a quantidade de louça aumenta, o tempo de preparar aumenta, e assim vai. Para estas lasanhas foi tranquilo, mas muitas vezes deixo essa preguiça me dominar e acabo bolando um prato único que sirva para nós dois. O que nem sempre é bom, porque acabo cedendo mais do que gostaria e abrindo mão de experiências novas que estão engavetadas me esperando. Preciso juntar coragem mais vezes, e criar duas “mini coisas” com mais frequencia.

Para o molho:
1/2 cebola picada
gotas de azeite para refogar
1 lata de tomates sem pele
200g de champignon
sal e pimenta à gosto 

Para a montagem da lasanha:
mussarela
parmesão
qualquer outro queijo de sua preferência
rodelas de cebola
massa de lasanha pronta

Refogue a cebola no azeite, acrescente os tomates picados e o suco de tomate. Deixe cozinhar por alguns minutos em fogo baixo. Junte os champignons e tempere com sal e pimenta à gosto. Deixe apenas mais alguns minutos em fogo baixo, retire do fogo e reserve. O tomate sem pele enlatado é apenas para agilizar, se tiver tomates in natura daqueles bem vermelhinhos e suculentos, ótimo. Mas sendo o enlatado de uma boa marca, garanto que fica melhor que muitos tomates que já passaram pela minha geladeira. 

Depois disso, hora da montagem. Comece colocando um pouco de molho antes da primeira camada da massa, para que ela não grude no prato. E siga alternando camadas de massa, molho e queijo nas quantidades que achar necessário – por isso que não descrevi elas na lista de ingredientes. Na minha versão coloquei mussarela em todas camadas, coloquei cebola apenas em uma, o queijo forte apenas em uma também. O importante é colocar molho em todas para que a massa cozinhe bem, e o parmesão por último, para que fique tostadinho em cima da lasanha. Si degusti!